Coringa: 17 easter eggs e referências que você pode ter deixado passar - BetaQuest

Coringa: 17 easter eggs e referências que você pode ter deixado passar

Foto: Reprodução
Alerta de spoilers!

O mais famoso palhaço dos quadrinhos finalmente ganhou seu próprio filme, “Coringa”. Embora não seja um filme de heróis comum, o Coringa ainda tem muitos easter eggs e referências que você pode perder na primeira vez que assiste.

Isso varia de acenos à história do Batman a aparições surpresas que você talvez não tenha notado. Confira as principais referências do filme:

1. "Super ratos"


Os "super ratos" mencionados nas notícias não se referem diretamente a nada na história do Batman mas, como Gotham é basicamente a cidade de Nova York, os ratos e a cidade natal do Batman se convergem. Além disso, há um vilão menos conhecido do Batman, chamado Ratcatcher, e um episódio do programa de TV dos anos 60 chamado "Quando o rato está ausente, os camundongos brincam".

2. Murray Franklin


Murray Franklin é mais do que aparenta. O apresentador de talk show da noite é interpretado por Robert De Niro, a estrela dos filmes de Martin Scorsese (Taxi Driver) que o diretor do Coringa Todd Phillips presta homenagem a este filme. Além disso, Franklin é surpreendentemente semelhante ao personagem de Robert de Niro em "O Rei da Comédia", também dirigido por Scorsese.

3. Quem está rindo agora?


Arthur tem mais do que uma semelhança passageira com o personagem de Robert De Niro em O Rei da Comédia. A tendência de Arthur de se imaginar no programa Murray Franklin, conversando com o apresentador e interagindo com o público, assemelha-se a Rupert Pupkin, personagem de De Niro.

4. Você está falando comigo?


A outra clara influência de Arthur é Travis Bickle, de Taxi Driver, outro solitário doente mental que ataca violentamente. As cenas em que Arthur está brincando com a arma em seu apartamento são parecidas com a cena de Taxi Driver que apresenta a frase icônica "Você está falando comigo?".

5. Envie os Palhaços


A música que os homens de Wall Street cantam para Arthur enquanto o intimidam no trem é "Send in the Clowns", que foi escrita pelo compositor americano Stephen Sondheim para o musical A Little Night Music de 1973.

6. Cameo de Bryan Callen


Você talvez tenha reconhecido um dos colegas de trabalho de Arthur Fleck. O comediante Bryan Callen interpretou Eddie em Se Beber Não Case, que também foi dirigido por Todd Phillips. Callen disse no podcast americano The Fighter and The Kid que seu papel no filme é de "uma stripper envelhecida", então sua parte pode ter sido originalmente maior.

7. Jovem Bruce Wayne


O jovem Bruce Wayne - também conhecido como Future Batman - é interpretado neste filme por Dante Pereira-Olson. Você pode reconhecer o jovem ator do filme de 2017, Você Nunca Esteve Realmente Aqui, também com a participação de Joaquin Phoenix, no qual Pereira-Olson interpretou a versão infantil do personagem de Phoenix.

8. Oh, oi Alfred


O mordomo, assistente e confidente perpétuo de Batman, Alfred Pennyworth, também tem uma breve aparição neste filme. Ele é interpretado por Douglas Hodge, que você pode reconhecer pelos papéis anteriores em Penny Dreadful, Black Mirror, Operação Red Sparrow, Perdidos no Espaço e muito mais.

9. Detetives Garrity e Burke


Os personagens de Bill Camp e Shea Whigham, respectivamente os detetives Garrity e Burke, não têm análogos diretos na história do Batman. No entanto, há um detetive Tommy Burke nos quadrinhos, que "é o comediante e o homem das mulheres da Unidade de Crimes Maiores do Departamento de Polícia de Gotham City".

10. Cameo de Justin Theroux


Enquanto Arthur se prepara para sua aparição no programa Murray Franklin, ele estuda uma fita com a aparência de um convidado chamado Ethan Chase, no programa que promove algo chamado American Playboy. Na verdade, Chase é interpretado por Justin Theroux (The Leftovers, Maniac, Cidade dos Sonhos) em uma participação pequena, mas divertida.

11. Tempos modernos de Charlie Chaplin


O filme exibido no evento em que Arthur enfrenta Thomas Wayne é Tempos Modernos, de Charlie Chaplin, uma comédia de 1936 considerada "culturalmente significativa" e preservada pela Biblioteca do Congresso no Registro Nacional de Cinema dos EUA em 1989. É um comentário sobre más condições de trabalho na era da industrialização - temas relevantes tanto para o Coringa quanto no cinema e para o mundo real em 2019.

12. Tudo sobre esse Paper Boi


O funcionário de Arkham, do qual Arthur obtém os registros de sua mãe, é interpretado por Brian Tyree Henry, que você pode reconhecer como Paper Boi na série Atlanta.

13. Em um quarto branco


A música "White Room", da banda Cream, é destaque no filme, evocando associações óbvias com as salas austeras e acolchoadas dos hospitais psiquiátricos de Arkham.

14. Papel de Marc Maron


Já sabemos há algum tempo que a estrela de GLOW e apresentador do popular podcast "WTF com Marc Maron" teve um papel no filme do Coringa, mas sua aparição foi tão rápida que você pode ter perdido. Maron apareceu apenas em uma cena, como produtor de Murray Franklin.

15. Zorro, a Lâmina Gay


Uma das referências do filme encontradas no final do filme é As Duas Faces de Zorro, na marquise do cinema. Este é uma sequência do filme de 1940 A Marca do Zorro - que, na história dos quadrinhos, é o filme que os Waynes viram pouco antes de Thomas e Martha serem assassinados. Além disso, "Zorro the Gay Blade" foi lançado pela 20th Century Fox em 1981, o que ajuda a situar o ano exato em que Coringa se passa.

16. Arthur, conheça "Arthur"


No cinema do filme, você também pode ver um pôster de Arthur, outro filme de 1981 e estrelado por Dudley Moore e Liza Minnelli. Esta referência reforça que a história de Coringa se passa no ano de 1981.

17. "Essa é a vida"


O slogan de Murray Franklin é derivado da música escrita por Dean Kay e Kelly Gordon, tocada no filme pela versão de 1966 de Frank Sinatra. É uma música sobre perder a sorte, mas se recompor e ter um senso de humor sobre o infortúnio - o que é inegavelmente apropriado para este filme.


MATEUS CONTE

Mateus Conte é estudante de jornalismo na Unesp de Bauru e prefere ver gameplays do que jogar os videogames.
Tecnologia do Blogger.