Análise: Por que God of War ainda é um dos melhores jogos do Playstation? - BetaQuest

Análise: Por que God of War ainda é um dos melhores jogos do Playstation?

Foto: Divulgação
Quero começar dizendo que muito da minha paixão pelos consoles da Sony se dão, em grande parte, pela franquia God of War. Não tem como esconder, é a realidade: cresci vendo meus primos surrando a cara dos deuses com o Kratos — na época, não tinha um console para chamar de meu.

Exclusivo da Sony desde os primórdios do Playstation 2, vivemos a história de Kratos e como ele acabou com o mundo todo em busca de vingança — e como mundo, entenda Grécia.


Por isso, não é de se surpreender que o lançamento de God of War 4 (ou simplesmente God of War, como foi chamado) me deixou muito animada. O jogo foi liberado em 2018 e, se você está lendo isso em 2019, já faz um ano desde que ele chegou ao PS4.

Foi considerado o jogo do ano e um dos melhores games do PS4 até então. Mas eu estou aqui para provar que, mesmo depois de todo esse tempo, ele ainda é um dos melhores jogos do console da Sony.


Viver uma experiência

Entrar em contato com GoW 4 pela primeira vez foi incrível. Mesmo só conseguindo jogar um ano depois do seu lançamento — porque só consegui comprar um console recentemente —, a sensação de simplesmente ver o logo do game já tocou meu coração gamer.

Ainda que muitas pessoas já tivessem jogado, eu ainda estava no escuro com a história do novo God of War (não vi gameplays ou pesquisei sobre o jogo). E reaprender movimentos e ações do jogo, além de descobrir essa nova fase de Kratos, foi algo inovador e nostálgico, ao mesmo tempo.

Foto: Reprodução
Digo isso porque a desenvolvedora Santa Monica procurou trazer muitas novidades do jogo: a mitologia nórdica, a nova versão mais velha e sábia de Kratos, novas armas, novos monstros e até um filho.

Ao mesmo tempo, ao longo da jogatina, percebemos que muito — muito mesmo — da franquia anterior se mantém presente nesse quarto game. E deixa tudo melhor. Ainda que seja um "jogo completamente novo" traz a carga histórica e pessoal de Kratos.

Mesmo gostando da porradaria, eu joguei no modo história. Sim, eu queria ter uma experiência e conhecer mais a nova versão do Deus da Guerra. Mais maduro e pé no chão, Kratos está mais sábio nesse jogo, mas evolui muito ao lado de seu filho, Atreus.

Foto: Reprodução
Os dois, em um jornada para levar as cinzas da mãe do "garoto" até o pico mais alto, enfrentam e conhecem muito da mitologia nórdica. Como uma conhecedora dessa mitologia, posso garantir que God of War soube usar e apresentar a ficção de forma bastante fiel.

Os puzzles e batalhas que se desenvolvem ao longo do jogo são bastante desafiadores, mas não ao ponto de te fazer desistir. Pelo contrário, a cada parte que eu desvendava da história, eu queria continuar jogando cada vez mais!

É fácil se apegar aos personagens e entender suas profundidades. Nenhum personagem é desenvolvido de forma rasa, muito menos a história.

Foto: Reprodução
Os gráficos são de tirar o fôlego, principalmente se levarmos em consideração os outros jogos da franquia. Os comandos dentro do jogo são simples e fáceis de se entender. Além disso, a trilha sonora abusa de uma boa música folclórica nórdica.

O melhor de tudo? O final! Uau, o final é de tirar o fôlego! Me deu vontade de contar para todo mundo, só para ver eles tendo a mesmo reação surpresa que eu tive. E, quando acabou, o sentimento foi de tristeza: tristeza porque eu não queria que acabasse, o que me vez embarcar pelas missões secundárias. Tudo para não abandonar Kratos e Atreus.

Foto: Reproduçaõ
E isso é o motivo pelo qual God of War ainda é um dos melhores jogos da Playstation até hoje. Não é só pelos gráficos, pela trilha ou pela porradaria, isso são complementos. Mas é a história e como ela foi trabalhada ao longo do game, deixando qualquer um empolgado tendo jogado no lançamento, ou muito tempo depois.

É envolvente e merece destaque sempre. Animados para a possível continuação de God of War? Eu estou!

God of War

Santa Monica (2018)



9.8


Gráficos: 10
Jogabilidade: 9
Diversão: 10
Som: 10

Revisado por:

Gabriela Gomes

Tecnologia do Blogger.